Maltodextrina ou Dextrose: qual a melhor?

Os hidratos de carbono servem de combustível para o corpo, permitindo que ele corra, salte, levante pesos, etc. Eles são armazenados nos músculos sob a forma de glicogénio. Os nossos músculos funcionam como armazéns de glicogénio. Depois de treinarmos, eles ficam vazios. Sendo assim, há que repô-los para os músculos estarem prontos para o treino seguinte.

A maltodextrina e a dextrose são dois ingredientes muito utilizados por desportistas e praticantes de musculação para este efeito. Mas o que são a dextrose e a maltodextrina?

O que é a dextrose?

A dextrose é um hidrato de carbono simples de alto índice glicémico. Isto faz com que a sua ingestão provoque um pico de insulina que ajuda o corpo a recuperar rapidamente pois os nutrientes são entregues às células de forma mais célere.

O que é a maltodextrina?

A maltodextrina é um hidrato de carbono complexo de elevado índice glicémico. Provém do amido do milho, do arroz ou da fécula da batata e provoca um pico de insulina semelhante ao provocado pela dextrose.

Qual a diferença entre a dextrose e a maltodextrina?

As diferenças entre uma e outra são mínimas. Ambas cumprem eficazmente a tarefa de repor o glicogénio que foi perdido durante o treino. Pode experimentar tomar uma e outra em alturas diferentes e testar qual dos dois tipos de hidratos o faz recuperar mais rapidamente.

Uma outra alternativa muito popular é combinar dextrose e maltodextrina num rácio de 50/50. Esta abordagem acaba por fazer algum sentido, uma vez que a dextrose tem os seus pontos fracos a nível do esvaziamento gástrico (o processo de digestão e esvaziamento da comida no estômago).

Os estudos mostram que o ritmo do esvaziamento gástrico é reduzido quando a osmolaridade aumenta [*1], ou seja, quando aumenta a concentração de partículas dissolvidas numa solução. Sendo constituída por uma única molécula de açúcar, a dextrose tenderá a aumentar a osmolaridade, o que por consequência reduzirá o ritmo do esvaziamento gástrico (digestão mais demorada). Combinar dextrose com maltodextrina (um polímero de glucose) eliminará este risco [*2].

A combinação destes dois hidratos de carbono optimizará a reposição de glicogénio, a hidratação e a performance.

___________________________________________________________________________________

REFERÊNCIAS OU NOTAS:
[*1] – Duchman, S. et. al., Upper limit for intestinal absorption of a dilute glucose solution in men at rest, Medicine & Science in Sports & Exercise 29(4):482-8, Abril 1997 (LINK)
[*2] – Seiple, R. et. al., Gastric-emptying characteristics of two glucose polymer-electrolyte solutions, Medicine & Science in Sports & Exercise 15(5):366-9, 1983 (LINK)
Leave a Reply